quarta-feira, 12 de julho de 2017

Assum preto


«Tudo em volta é só beleza 
Sol de Abril e a mata em flor 
Mas Assum Preto, cego dos olhos 
Não vendo a luz, ai, canta de dor…

Talvez por ignorância 
Ou maldade da pior 
Furaram os olhos do Assum Preto 
Pra ele assim, ai, cantar melhor…

Assum Preto vive solto 
Mas não pode voar 
Mil vezes a sina de uma gaiola 
Desde que o céu, ai, pudesse olhar!

Assum Preto, o meu cantar 
É tão triste como o teu 
Também roubaram o meu amor 
Que era a luz, ai, dos olhos meus!»

domingo, 25 de junho de 2017

Hotel Boa-Vista, Porto, Portugal

Um cartão-postal do hotel na foz onde o Douro encontra o oceano Atlântico, feito com caneta-tinteiro. No quarto do próprio se pode avistar, simultaneamente, o mar revolto frio e neblinoso, o jardim romântico do Passeio Alegre e a construção quinhentista do Forte de S. João.


quinta-feira, 8 de setembro de 2016

A Rosa Azul

A maior obsessão da vida de Novalis foi a Rosa Azul, símbolo da beleza inefável. Durante toda sua vida a buscou, convencido de que a poesia e o amor eram os únicos caminhos para encontrá-la.

A Rosa Azul, aquarela.
«Toda a descida em nós
mesmos é simultaneamente
uma ascensão,uma assunção,
e uma vista do verdadeiro exterior.»